Livraria Martins Fontes Paulista lança livro Vales Imaginários - Anhangabaú, de Péricles Varella Gomes


10 Dec

O Vale do Anhangabaú, um dos principais cartões postais de uma das maiores metrópoles do mundo, São Paulo, ganhou os holofotes das paulistanos e turistas nos últimos tempos pelo novo projeto arquitetônico, polemizando opiniões. Mas é sob o olhar de um arquiteto e urbanista apaixonado pelo Vale, Péricles Varella Gomes, que a trajetória do local ganha uma história profunda e real através de seu livro Vales Imaginários – Anhangabaú, que será lançado oficialmente no dia 10 de dezembro, às 18h, na livraria Martins Fontes Paulista. Com presença confirmada do autor para recepção e bate-papo com convidados, evento será gratuito e terá entrada limitada, seguindo todas as medidas protetivas necessárias pela Covid-19.

Vales Imaginários – Anhangabaú foi idealizado a partir de inúmeros estudos, artigos, dissertações e teses, materiais reunidos por Péricles Varella Gomes, que também é PhD pela Michigan State University (1996), atualmente professor e pesquisador em diversos países, como Estados Unidos, França, Reino Unido e Brasil. O escritor levou três anos para concluir a obra, que é uma revisão histórica e simbólica do local até o presente.

Péricles é um apaixonado pelo Vale em São Paulo, onde vivenciou momentos marcantes de sua vida. O principal deles, que inspirou a idealização do livro, aconteceu em 1981, quando foi premiado no concurso de reurbanização do Anhangabaú na equipe de Elgson Ribeiro Gomes (seu pai). A despeito de estar constantemente na capital paulista, o escritor mora em Curitiba e nos Estados Unidos.

O título é rico em imagens históricas, projetos e desenhos. De fácil leitura, agrada os olhos e convida o leitor a folheá-lo. A edição também possui sua versão e-book e estará nas plataformas digitais para a proximidade com o público.

Vales Imaginários - Anhangabaú está dividido em quatro capítulos: 1 — A História, que refaz o caminho dos primeiros registros até o concurso de 1981; 2 — O Concurso, abordando o levante dos projetos premiados e menções honrosas em 1981; 3 — Projeto vencedor, apresentando uma análise crítica do projeto vencedor e sua execução, 4 — O Futuro, com reflexões dos autores sobre o projeto atual de empresa dinamarquesa, a pandemia, valorização do espaço, entre outros temas.

O encerramento do livro se dá com três esboços antigos do Vale (marca d’água) para que o leitor interaja e crie seus próprios projetos. É uma maneira de permitir a sensação de poder fazer, de colocar suas ideias no papel, a proposta pessoal para o futuro deste que sem dúvida é o grande marco da maior cidade do país: São Paulo. Para compor a obra, Péricles reuniu-se com outros dois arquitetos envolvidos com o Vale: Carlos Eduardo Mueller (Mestre) e Luíza Chiarelli de Almeida Barbosa (Mestre). Baseada na dissertação de mestrado de Carlos E. Mueller, a equipe se empenhou em destilar o texto e deixá-lo palatável ao público em geral, visando atingir círculos além das fronteiras acadêmicas.

Outra dedicação especial se deu com o design gráfico, Alexis Graf Morozowicz teve o desafio de criar um projeto atraente e tão memorável quanto o Anhangabaú. Além disso, a obra é apresentada em português e inglês, traduzida por Luis Guilherme Duarte. O livro está com a editora Rio Books, dedicada a títulos de arte, design gráfico, arquitetura, moda, propaganda e gastronomia.

Lançamento do livro Vales Imaginários – Anhangabaú
Livraria Martins Fontes Paulista – Av. Paulista, 509 - Bela Vista
Data: 10 de dezembro de 2020 Horário: das 18h às 21h
Entrada gratuita e limitada, evitando aglomerações

Péricles Varella Gomes - Crédito: Divulgação

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.